Buscar
  • mayra348

A Saúde Digital avança no Brasil!

Com a recente Resolução do Conselho Federal de Medicina CFM n. 2.299/2021, o órgão regulatório da atividade médica conferiu maior segurança jurídica ao exercício da medicina para a emissão de documentos médicos eletrônicos.


A partir de 2022, a emissão de receita simples, receita antimicrobiana e receita de controle especial poderão ser realizadas por médicos através da Plataforma Eletrônica instituída pelo próprio Conselho Federal de Medicina (CFM), promovendo agilidade e eficiência entre pacientes e farmacêuticos.


Os benefícios serão percebidos também pelo farmacêutico, com maior facilidade para acessar os receituários, segurança jurídica pela validação da prescrição junto ao Instituto Nacional de Tecnologia da Informação (ITI), e agilidade na dispensação do medicamento para o paciente.


Por fim, os pacientes serão os mais beneficiados, pois recebem os documentos médicos por e-mail ou WhatsApp.


A regulamentação CFM n. 2.299/2021 faz parte de um conjunto de normas que vem disciplinar a situação do exercício da medicina utilizando a Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC), em especial pós-pandemia, quando a Telemedicina passou a ser amplamente exercida no Brasil.


As medidas estão em total consonância com o Planejamento Estratégico do Governo Federal instituído pelo Ministério da Saúde (Portaria GM/MS n. 1.434, de 28 de maio de 2020), para a transformação digital da saúde no Brasil, sendo fundamental promover a segurança do médico, do paciente e do farmacêutico por normas estabelecidas com a participação dos respectivos Conselhos Federal de Medicina (CFM) e Conselho Federal de Farmácia (CFF).


2299_2021
.pdf
Download PDF • 45KB

2227_2018
.pdf
Download PDF • 191KB

2200-2
.pdf
Download PDF • 156KB

2129_2015
.pdf
Download PDF • 112KB

#prescricaoeletronica#healthtech#saudedigital

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Após a aprovação da Resolução ANPD n.02, de 27/01/2022, de aplicação da Lei nº 13.709, de 14 de agosto de 2018, Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD), para agentes de tratamento de pequeno po